Flight Report: De Belém à Miami no A320 da Latam

Hoje trazemos mais um Flight Report no site! Dessa vez, embarcamos no Airbus A320 da Latam entre Belém e Miami. Nosso leitor José Levy fez esse voo no final do ano passado e contou como foi sua experiência na rota. depois do downgrade de equipamento. Agradecemos a contribuição, Levy!

No final de setembro consegui uma promoção de 40.000 mil pontos ida e volta pra MIA, saindo de Belém via GRU. O Trecho BEL-MIA seria operado pelo Airbus A321 e o GRU-MIA pelo 777-300ER. Emiti pelo site do Múltiplus sem problemas, restava agora esperar pelo dia 21 de outubro. Alguns dias antes eu me dei conta que a partida seria em um sábado o mesmo dia do voo direto BEL-MIA, o qual não pude escolher pelo valor 3x mais caro que  via GRU. Entrei em contato com o pessoal da Latam no aeroporto de Belém e eles me informaram que se houvesse assentos vagos no voo naquele dia, me transfeririam sem problema algum.

          Chegado o dia, fui ao aeroporto pela manhã para confirmar se eu iria no voo direto, e para minha felicidade a funcionária fez a transferência sem problema. Embarque estava para as 12h00 e decolagem 13h55 (horário de Belém) 14h55 horário de Brasília. Retornei ao aeroporto por volta do meio-dia, o check-in da Latam estava sem filas fazendo com que tudo fosse foi rápido, mala despachada e cartão de embarque na mão, meu assento hoje seria o 22A (janela). Embarque pelo acesso internacional próximo ao portão 06, meio acanhado e meio confuso com o fluxo de passageiros, após passar pela Policia Federal, dei uma olhada no Duty Free de Belém, confesso que não há nada de mais, e preços meio salgados. 
Polícia Federal. Espaço muito pequeno!

Duty Free

Às 13h00 em ponto chamaram para embarque as prioridades legais e comercias, e logo em seguida todos os demais passageiros poderiam embarcar sem distinção de assento. Conferência nos passaportes e vistos antes de entrar no avião e alguns funcionários fazem algumas perguntas do tipo, “você mesmo que fez sua mala?”, questão de segurança para voos pros EUA. 

Sala de Embarque Internacional
Embarcando pela ponte 6. Chuva!
Dentro do avião, uma pequena bagunça, pois alguns passageiros haviam adquirido o assento conforto que já estava ocupado, mas tudo resolvido pelo pessoal de solo. Um kit com travesseiro, manta e fone de ouvido estavam nas poltronas. 
Kit Com travesseiro e manta
Às 13h40 as portas foram fechadas, procedimento de segurança nas telas mas ficamos parados até 14h00. O Comandante então  informa que devido à greve dos controladores de voo na Guiana Francesa, nosso plano de voo teria que ser alterado e que a coordenação de voo da Latam em São Paulo já estava trabalhando nisso. Não poderíamos sobrevoar o território ultramarino francês naquela tarde, sairíamos do Brasil pelo Suriname. 


A porta principal da aeronave foi reaberta, e o Comandante informa que a aeronave seria novamente reabastecida  para compensar o desvio que seria feito, pediu desculpas e informou a previsão de 6 horas e 20 minutos de voo. Uma hora depois, portas fechadas e a tripulação faz outro briefing de segurança informando que agora estávamos autorizados. Exatamente às 15h00 foi iniciado o push-back e acionamento dos motores do Airbus A320 (PR-TYF).
Finalmente com os motores acionados para partida!
Em poucos minutos alinhamos na pista 06 e iniciou-se a corrida de decolagem. Particularmente, pensei que pelo peso, usaríamos toda a extensão da pista, mas para minha surpresa deixamos o solo poucos metros após a intercessão com a pista 02/24, ganhando altitude rapidamente e curvando à esquerda deixamos Belém pela Baia do Guajará com destino a MIA.
Após 1h30 de voo, a tripulação iniciou o serviço de bordo com 2 opções de refeições frias: Rostbife com salada e sanduiche de peito de frango. Optei pelo frango e não me arrependi, sanduíche grande e saboroso. Servido na bandeja com prato de louça e acompanhado de mousse de chocolate. As bebidas eram refrigerantes, água, sucos, cerveja e vinho branco ou tinto. A tripulação ofereceu a opção de repetir o prato e bebidas, ponto para os comissários da Latam que foram extremamente solícitos e educados.Após o serviço, passaram servindo chás, café e balas de chocolate. 

Sanduíche de Frango

Rosbife

Café após o almoço
Após recolhido, a cabine foi totalmente escurecida. Hora de tirar um cochilo!
O espaço entre poltronas desse avião em questão estava etiquetado como B segundo a ANAC, mas dormi sem problema nenhum mesmo com meus 171cm  de altura. Durante todo o voo, foram disponibilizadas escovas e creme dental, máscara para dormir e meias.

Fim de mais um dia!
Já era noite sobre o caribe, consegui avistar as luzes de algumas ilhotas, pelo Latam Entertainment vi que estávamos sobre as ilhas Turks and Caicos. Uma hora depois, o Comandante avisa que em minutos iniciaríamos a descida para Miami, 13 minutos adiantados no horário previsto. 

Aproximação final em Miami!
Sobre as Bahamas, luzes da cabine acessas a tripulação passa recolhendo copos, jornais e outros objetos para o pouso, mantas e travesseiros deveriam ser acomodados nos bins. 
Avistei as luzes de Miami entre algumas nuvens, speed brakes acionados e flaps baixados de uma só vez,  curvamos à direita sobre Doral-Florida para alinharmos na pista 09 de MIA. Toque suave, sem reverso acionado o avião desacelerou e finalmente a comissária chefe anuncia as boas-vindas a Miami. No total foram 6h07 de voo entre Belém e Miami.
 Desembarque rápido, alguns cães do United States Homeland Security aguardavam no portão e cheiravam cada passageiro. Já na fila da imigração, foram instalados alguns totens de auto atendimento onde é possível tirar as impressões digitais e a foto para ser apresentada ao oficial. Imigração rápida e em menos de 1 hora desde a chegada já estava na esteira 4 retirando a bagagem. Welcome to Miami!


Corredor que leva à Imigração


No meu ponto de vista o voo foi bom, voltei pro Brasil via GRU e a tripulação não se comparava em termos de gentileza e simpatia. O A320 estava limpo, e com a poltrona do meio desocupada foi mais confortável, vale lembrar que muitas poltronas do meio vão vazias pois o avião não pode decolar 100% ocupado. Gostei do voo direto de A320, já tive oportunidade de ir no 767 mas confesso que a diferença pra quem vai na econômica não é tão grande. A tripulação dos A320 são mais solicitas e simpáticas que dos aviões wide-body da Latam.

2 comentários :

  1. Porque nao pode decolar com todos os assentos ocupados?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por causa da distância. A aeronave não pode ir com carga máxima. Tem que ir mais leve

      Excluir