[Flight Report] De volta para o Brasil: De Miami até Belém pela Tam

E ai pessoal, tudo bom? Hoje trago a segunda parte do Flight Report dos Estados Unidos, com o voo de volta para o Brasil, sem escalas até Belém. Caso não tenha visto a primeira parte, clique aqui. Depois de 2 maravilhosas semanas passeando no paraíso, eis que o fim chegou. Como "tudo que é bom dura pouco", chegou a hora de voltar. A única razão que me deixava menos triste, era voltar direto para Belém sem a necessidade de fazer escalas/conexões em outras cidades. Viagem devidamente aproveitada, compras feitas e malas arrumadas, chegou a hora de voltar. Como no final da viagem estava hospedado em Fort Lauderdale, que fica a 45 minutos de Miami, tive que sair ainda mais cedo do hotel. O horário previsto de decolagem era 05:20, mas teria que chegar pelo menos 2 horas antes para realizar o check-in e embarcar dentro do horário requisitado. Esse horário ( no mínimo ruim, mas será gradativamente adiado até partir 07:40 a partir de Junho) me obrigou a acordar 00:45 para poder devolver o carro alugado e cumprir com todos os horários.

Último dia de praia





Cheguei no prédio das locadoras de automóveis (Prédio separado do terminal do aeroporto) por volta de 02:10 da manhã, e após a devolução, segui para o trem que conecta os dois locais.

Chegando no Aeroporto
MIA Mover

Esperando o trem
 A viagem de trem entre o prédio das locadoras e o terminal é bem rápida, demora uns 5 minutos aproximadamente. Chegando lá, temos que andar bastante até o terminal J, onde a Tam opera.
Já no terminal, andando até o Terminal J
 Chegando lá, para minha surpresa já tinha uma fila maior do que eu esperava pelo horário. Ainda não eram 3 horas da manhã. Apesar do horário, 8 balcões para check-in estavam abertos, ponto pra Tam! Uma única ressalva no check-in: Todos os funcionários falavam apenas espanhol, não que isso seja um problema, mas é o tipo de coisa que você não espera ver voando em uma cia aérea "brasileira". Das outras vezes que passei por lá, a maioria dos funcionários eram brasileiros ou falavam português fluentemente. Um pouco de espera na fila, cerca de 15 minutos e já estava com as malas entregues e cartão de embarque em mãos. Novamente meu assento foi o 30L, janela.
Único voo partindo no momento, fila grande!



Saindo do check-in, segui pelos corredores desertos do aeroporto até a inspeçao de segurança. Pra quem não sabe, diferentemente do Brasil, os aeroportos nos Estados Unidos recebem poucos voos durante a madrugada, concentrando a maioria dos voos durante o dia. Sendo assim, quase tudo em Miami estava fechado naquela hora, incluindo lojas, lanchonetes e restaurantes. Após o embarque, apenas duas exceções para essa regra, Duty Free Americas e Starbucks, únicos estabelecimentos abertos naquele horário.

Inspeção
Fechado!



Andando mais um pouco no belo (e vazio) terminal, parei em um dos monitores para consultar o voo, e em seguida fui no portão conferir os preparativos e ver a aeronave.







Ao chegar no portão, constatei que se tratava do PT-MSY, recebido em 16/06/2013 pela Tam. Aeronave voou pela primeira vez em 10/12/2012, configurada com capacidade para 221 passageiros, sendo 30 desses na executiva. Depois de mais um tempo esperando, finalmente o embarque começou às 05:00 da manhã, prioridades na frente. Embarquei bem no início da fila de priorades, por causa do cartão de crédito, fui um dos primeiros a entrar no avião e consegui tirar foto com a aeronave quase vazia.



 

Meu assento pelas próximas 6 horas



O embarque foi bem rápido, contribuindo para que não houvesse maiores atrasos. Acredito que a ocupação tenha sido maior que 90% na econômica, quase não existiam assentos disponíveis. Portas fechadas, speech realizado, era hora de voltar pra casa. Push-back realizado às 05:32 horário local, 7 minutos depois decolamos da pista 27 de Miami.




Vídeo da decolagem


Decolagem muito suave, logo fizemos uma curva à esquerda quase na proa de Nassau, nas Bahamas. Goodbye Miami, até a próxima! Alguns minutos após a decolagem o sol já estava nascendo, proporcionando uma visão inexplicável!



Às 06:20 foi iniciado o café da manhã, com opção de omelete ou sanduíche. Escolhi a segunda opção, com suco de laranja para acompanhar. Além de sucos, os passageiros poderiam escolher café, café com leite ou leite puro. Porção servida com iogurte de blueberry e frutas, sabor bem agradável.


Estava muito cansado e com sono por ter acordado muito cedo. Acabei apagando contra minha vontade, logo após o café. Só acordei quando estávamos próximos da Venezuela, com apenas mais 4 horas de voo restantes. Aproveitei para assistir 1 filme e 1 episódio de série enquanto não chegávamos em Belém. O conteúdo de entretenimento no 767 é excelente, com grande variedade de opções para todos os gostos. Aprovado!

Antes de iniciarmos aproximação em Belém, por volta de 12:00 horário de Belém, foi servido um lanche para os passageiros, Croissant com queijo e presunto, e diversas bebidas ( Sucos, Café, Vinho, Refrigerante....)









12:43 pelo horário de Belém e iniciamos a descida e aproximação para a problemática pista 06. Apesar do horário, um voo excelente e muito confortável. Pousamos em Belém exatamente 13:10, apesar do atraso na saída de Miami





O desembarque pelo portão 06 foi muito rápido. Para minha surpresa, ao sair da aeronave vi o novo embarque internacional já funcionando! Esse novo acesso vai facilitar e evitar filas no aeroporto. Também será utilizado para embarque nacional, quando não houver voo internacional.

 Apesar do desembarque rápido, a fila na Polícia Federal não colaborou muito. Cerca de 20 a 30 minutos esperando na fila. Em Belém, dos 4 guichês de atendimento, 3 funcionavam. Existiam 3 filas, 1 para passageiros "normais", outra para prioridades e a terceira para passageiros em conexão rápida. Gostei muito da ideia dessa terceira fila, evitando que passageiros em conexão acabem se atrasando muito.
 Depois de passar pela PF, esperamos as malas por muito tempo na esteira 4. Cerca de 40 minutos para que minhas malas aparecessem. Durante todo esse período, o fiscal da Receita Federal fazia terrorismo psicológico pelo alto-falante com os passageiros dizendo que quem não declarasse seria punido. Ainda bem que não passou disso, alfândega muito tranquila apesar das notas saindo no jornal dizendo que a alfândega aqui seria rigorosa, demorei pra sair da sala de embarque e não vi ninguém ser parado. Outra boa notícia, segundo os fiscais da receita federal, o Duty Free da Aldeasa será inaugurado dia 12/03.
Gostei muito de voar nessa rota com a Tam, apesar do horário no voo da volta. Aeronave muito confortável, e voar direto pros Estados Unidos é melhor ainda. Quem puder voar nessa rota, voe! Ocupações excelentes, parece que Miami veio para ficar! Até a próxima!

5 comentários :

  1. Espero (e torço) para que os vôos internacionais se mantenham e em seguida sejam ampliados em BEL! Obrigado pelo FR, muito bom.

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela dica. otima resenha.

    ResponderExcluir
  3. Mil vezes melhor o voo da AA desde MAO, ou COPA que voa até Toronto e Montreal <3

    ResponderExcluir