Despedida da Sete Linhas Aéreas em Belém

No primeiro dia de 2016, a Sete Linhas Aéreas oficialmente fechou as portas. Embora o Táxi Aéreo continue operante, contando com aeronaves como o Cessna Grand Caravan, Mitsubishi MU2B, Learjet 35 e o Seneca, a operação regular com os Embraer E120 foi cessada, e sem previsão de retorno à curto-prazo devido às condições econômicas desfavoráveis no Brasil, conforme anunciado em comunicado oficial. Após o fim dos voos regulares em Belém, acompanhamos a despedida do PR-STZ, o último a chegar na frota de Brasília da companhia, que seguiu para ser estocado junto aos demais em Goiânia.  
A Sete Táxi Aéreo foi fundada em 1976 pelo Comandante Rolim Amaro, com base em Goiânia-GO, como permanece até hoje, e se expandiu pela região Centro-Oeste, Norte e Nordeste ao longo do tempo. Em 1999, a empresa começou voar Linha Aérea Regular, incorporando novas aeronaves na frota e voando para mais destinos, somando 3 Embraer 120 "Brasília" em 2014. A última adição de E120 na frota, feita no final de 2014, foi o PR-STZ, aeronave que voou na Skywest nos EUA e chegou no Brasil através de Macapá, registrada e publicada aqui no site (Confira aqui as fotos da chegada da aeronave em 2014)       



No final das operações, a cia atendia 13 destinos, sendo 10 deles, com os E120. A Sete era conhecida pelo bom serviço prestado em seus voos, além de voar com aeronaves em excelente estado de conservação. Um retrocesso muito grande para aviação regional brasileira nesse começo de 2016, mas que esperamos que esses percalços possam ser superados permitindo a retomada das operações o quanto antes. Vida longa à Sete!













4 comentários :

  1. Até hoje o Brasília e um avião incrível. Suas linhas são modernas demais. A Embraer podia relaçar.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A rota GYN - BSB - PMW -AUX -MAB - ATM -BEL, continua sendo realizado com o Cessna?

    ResponderExcluir